Tel.: +55 11 5181.0222

Alckmin assina convênios com Movimento Paulista de Segurança no Trânsito para investimento de R$ 9,5

Parcerias com oito municípios visam promover ações para redução do número de fatalidades no trânsito no estado

O governador Geraldo Alckmin assinou nesta quinta-feira, 20 de julho, convênios com oito municípios para terem assessoria técnica do Movimento Paulista de Segurança no Trânsito – programa do Governo do Estado de São Paulo, em parceria com órgãos públicos e setor privado, que atua para reduzir pela metade o número de fatalidades no trânsito até 2020.

“Assinamos esses convênios para que as prefeituras façam intervenções em locais indicados pelo Infosiga e Infomapa, para evitar acidentes e salvar vidas no trânsito”, comentou o governador sobre a destinação dos recursos poderem ser empregados na instalação de semáforo, lombadas, ciclovias, alargamento de calçadas, por exemplo.

As parcerias serão com as cidades de Birigui, Franca, Itapetininga, Jundiaí, São Vicente, Presidente Prudente, Santana do Parnaíba e Santa Bárbara d’Oeste para implantação de ações com foco na redução de acidentes. Juntas, as cidades têm mais de 1,9 milhão de moradores e receberão mais de R$ 9,5 milhões do Governo do Estado para projetos de trânsito.

Ao todo serão 52 municípios neste ano, onde serão destinados R$ 100 milhões para melhorias viárias e ações que resulte na redução dos óbitos por acidentes de trânsito. Na primeira fase do programa em parceria com municípios, em 2016, 15 cidades receberam o total de R$ 10,5 milhões. Com as novas adesões deste ano, o programa chegará a 67 municípios que abrigam 71% da população do Estado.

“Do ano passado até agora o mês de junho, foram 439 mortes a menos no trânsito do estado de São Paulo. Agora com estas intervenções junto das prefeituras vamos diminuir ainda mais”, concluiu o governador.

Os convênios permitem que a área técnica do programa forneça auxílio para a estruturação da gestão da segurança viária em cada um dos municípios, além do apoio financeiro, todo proveniente de multas aplicadas pelo Detran.SP, revertidas para a realização de obras e ações que salvem vidas.

“O Detran de São Paulo reverte o que arrecada com multas em ações para um trânsito mais seguro. E é esse o objetivo dos convênios que assinamos hoje com os municípios”, afirma o diretor-presidente do Detran.SP, Maxwell Vieira, que reforça a necessidade do engajamento dos cidadãos nessa causa: “Para chegar ao resultado que todos esperamos, de menos acidentes e mortes no trânsito, é fundamental que a população também se sinta responsável pela segurança no trânsito e faça sua parte”, conclui.

Estatísticas regionais

Segundo o INFOSIGA-SP – Sistema de Informações Gerenciais de Acidentes de Trânsito do Estado de São Paulo, ferramenta técnica que contabiliza e divulga mensalmente os óbitos decorrentes de acidentes de trânsito nos municípios paulistas, apenas nessas oito cidades, foram registrados 129 vítimas de acidentes de trânsito em 2017, redução de 9,8%, comparado ao mesmo período de 2016. A maioria das vítimas é do sexo masculino (74%). Em relação à faixa etária, 31% são jovens entre 18 e 29 anos de idade. Acidente com motociclistas foi a principal causa das fatalidades, com 42,6% dos casos. O segundo lugar ficou por conta dos pedestres, com 27% das ocorrências, seguidos pelos ocupantes de veículos de passeio (20%).

1º semestre

No último dia 19, o Movimento Paulista de Segurança no Trânsito divulgou estatísticas sobre acidentes e óbitos no primeiro semestre. Foram registradas 2.753 fatalidades em todo Estado, redução de 3,8% e 108 vítimas a menos na comparação com 2016 (2.861).

Já para os acidentes com vítimas, que incluem também ocorrências sem fatalidades, houve redução de 5,2% no semestre, com 4.934 casos a menos (89.273 em 2017 e 94.207 em 2016). Em junho foram 15.897 ocorrências, com redução de 1%.

Motos e pedestres

Os dados do Infosiga SP do primeiro semestre mostram ainda que acidentes com motocicletas e atropelamentos seguem como principais causadores de óbito no trânsito de São Paulo. Um terço das vítimas (33,5%) eram motociclistas, seguidos por pedestres (28,4%) e condutores e passageiros de automóveis (22,9%). Já os ciclistas correspondem a 6,2% das ocorrências.

Além da ferramenta INFOSIGA-SP, o Movimento Paulista de Segurança no Trânsito conta, desde dezembro, com o sistema inédito de georreferenciamento INFOMAPA-SP. Desde então, é possível não só quantificar os óbitos dos 645 municípios paulistas por meio do INFOSIGA-SP, como também mapear os locais dos acidentes que levaram a essas mortes, por meio do INFOMAPA-SP.

Ambas as ferramentas podem ser acessadas pelo site www.infosiga.sp.gov.br e são atualizadas todo dia 19 de cada mês.

Sobre o Movimento Paulista de Segurança no Trânsito

Programa do Governo do Estado de São Paulo, tem como principal objetivo reduzir pela metade os óbitos no trânsito no Estado até 2020. Inspirado na “Década de Ação pela Segurança no Trânsito”, estabelecida pela Organização das Nações Unidas (ONU) para o período de 2011 a 2020, o comitê gestor do Movimento Paulista de Segurança no Trânsito é coordenado pela Secretaria de Governo e composto por mais nove secretarias de Estado: Casa Civil, Segurança Pública, Logística e Transportes, Saúde, Direitos da Pessoa com Deficiência, Educação, Transportes Metropolitanos, Planejamento e Gestão, Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação. As secretarias são responsáveis por construir um conjunto de políticas públicas para redução de vítimas de acidentes de trânsito no Estado.

O Movimento Paulista de Segurança no Trânsito envolve também a sociedade civil com o apoio de empresas – Abraciclo, Ambev, Arteris, Banco Itaú, CNseg, Pro Simulador e Raízen – e do Centro de Liderança Pública (CLP).,

 

FONTE: Governo do Estado de São Paulo - SP

DATA: 20/07/2017

JoomShaper