Tel.: +55 11 5181.0222

Produção e vendas de Motos mantêm ritmo de crescimento em janeiro

Os fabricantes de Motos mantiveram o ritmo de crescimento em janeiro tanto em produção como em vendas no mercado interno. A exceção nesse cenário positivo para o setor continua sendo as exportações, que caíram em função da crise na Argentina. O país vizinho, que historicamente era o principal destino no exterior, perdeu o posto para os Estados Unidos.

A produção das empresas instaladas no Polo industrial de Manaus no mês passado somou 84,1 mil unidades, alta de 3,4% em relação a janeiro de 2018. As vendas no atacado somaram 81,6 mil Motos, expansão de 13,5%. Já as concessionárias emplacaram 90,7 mil Motos, alta de 17,8% na comparação anual.
Abraciclo destacou que apesar de janeiro ser um mês tradicionalmente de menor volume de vendas, devido às férias de verão e ao recesso escolar, a média diária de vendas foi de 4.123 unidades, volume apenas 1,9% menor do que ao alcançado em dezembro e 17,8% maior do que o registrado no mesmo período do ano passado.
Já as exportações no mês passado caíram 44,5% na comparação com janeiro de 2018, com 4.570 Motos embarcadas. Os Estados Unidos assumiram a liderança no destino das exportações, ficando com 53,9% do total, seguidos pela Austrália (18,1%). A Argentina caiu para o terceiro lugar, com 15,3% de participação.
Presidente da Abraciclo, Marcos Fermanian disse que o cenário continua favorável para o setor, com inflação sobre controle e queda nas taxas de juros e nos índices de inadimplência.

 

FONTE: Valor online - SP

DATA: 13/02/2019

Os fabricantes de Motos mantiveram o ritmo de crescimento em janeiro tanto em produção como em vendas no mercado interno. A exceção nesse cenário positivo para o setor continua sendo as exportações, que caíram em função da crise na Argentina. O país vizinho, que historicamente era o principal destino no exterior, perdeu o posto para os Estados Unidos.
A produção das empresas instaladas no Polo industrial de Manaus no mês passado somou 84,1 mil unidades, alta de 3,4% em relação a janeiro de 2018. As vendas no atacado somaram 81,6 mil Motos, expansão de 13,5%. Já as concessionárias emplacaram 90,7 mil Motos, alta de 17,8% na comparação anual.
Abraciclo destacou que apesar de janeiro ser um mês tradicionalmente de menor volume de vendas, devido às férias de verão e ao recesso escolar, a média diária de vendas foi de 4.123 unidades, volume apenas 1,9% menor do que ao alcançado em dezembro e 17,8% maior do que o registrado no mesmo período do ano passado.
Já as exportações no mês passado caíram 44,5% na comparação com janeiro de 2018, com 4.570 Motos embarcadas. Os Estados Unidos assumiram a liderança no destino das exportações, ficando com 53,9% do total, seguidos pela Austrália (18,1%). A Argentina caiu para o terceiro lugar, com 15,3% de participação.
Presidente da Abraciclo, Marcos Fermanian disse que o cenário continua favorável para o setor, com inflação sobre controle e queda nas taxas de juros e nos índices de inadimplência.

JoomShaper