Tel.: +55 11 5181.0222

Produção de Motos sobe 10,8% em março, diz Abraciclo

A produção de Motos em março de 2020 foi de 101.425 unidades, informou a associação das fabricantes, a Abraciclo, nesta terça-feira (14). O volume representa uma alta de 10,8% em relação ao mesmo mês de 2019, quando 91.535 Motocicletas saíram das linhas de montagens.
Segundo a associação, o resultado de março se explica por conta da forte atividade industrial depois do carnaval, período em que o desempenho do setor costuma cair. Porém, após as medidas de distanciamento social impostas pelo novo coronavírus, as indústrias reduziram as atividade.

“Cerca de 60% das empresas associadas à Abraciclo do segmento de Motocicletas anunciaram paralisações temporárias da produção de suas fábricas em função dos impactos da pandemia do coronavírus (covid-19). As paralisações ocorrem em períodos variados, começando em 30 de março e se estendendo até 5 de maio”, disse em nota Marcos fermanian, presidente da Abraciclo.
No primeiro trimestre deste ano, o setor de Motos apresentou crescimento de 7%, com 296.159 unidades produzidas, em comparação com as 276.760 unidades fabricadas em igual período de 2019.
A entidade informa que a perspectiva de baixa atividade comercial devido às ações preventivas de confinamento da população em suas residências também foi um fator considerado para a decisão de suspensão temporária da produção.
“Os resultados serão sentidos no balanço do mês de abril”, afirmou Fermanian.
Emplacamentos em queda
De acordo com a Abraciclo, em março foram licenciadas 75.372 Motocicletas, volume 10,1% inferior ante as 83.798 unidades emplacadas no mesmo mês de 2019 e 5,6% menor na comparação com fevereiro do presente ano (79.812 unidades).
No primeiro trimestre, as vendas no varejo somaram 246.848 unidades, volume 4,6% inferior ao alcançado no mesmo período do ano passado (258.652 unidades).
Segundo a associação, o resultado de março se explica por conta da forte atividade industrial depois do carnaval, período em que o desempenho do setor costuma cair. Porém, após as medidas de distanciamento social impostas pelo novo coronavírus, as indústrias reduziram as atividade.
“Cerca de 60% das empresas associadas à Abraciclo do segmento de Motocicletas anunciaram paralisações temporárias da produção de suas fábricas em função dos impactos da pandemia do coronavírus (covid-19). As paralisações ocorrem em períodos variados, começando em 30 de março e se estendendo até 5 de maio”, disse em nota Marcos fermanian, presidente da Abraciclo.
No primeiro trimestre deste ano, o setor de Motos apresentou crescimento de 7%, com 296.159 unidades produzidas, em comparação com as 276.760 unidades fabricadas em igual período de 2019.
A entidade informa que a perspectiva de baixa atividade comercial devido às ações preventivas de confinamento da população em suas residências também foi um fator considerado para a decisão de suspensão temporária da produção.
“Os resultados serão sentidos no balanço do mês de abril”, afirmou Fermanian.
De acordo com a Abraciclo, em março foram licenciadas 75.372 Motocicletas, volume 10,1% inferior ante as 83.798 unidades emplacadas no mesmo mês de 2019 e 5,6% menor na comparação com fevereiro do presente ano (79.812 unidades).
No primeiro trimestre, as vendas no varejo somaram 246.848 unidades, volume 4,6% inferior ao alcançado no mesmo período do ano passado (258.652 unidades).

 

FONTE: G1 - SP
DATA: 14/04/2020

JoomShaper