Tel.: +55 11 5181.0222

EM JULHO, VENDAS DE MOTOCICLETAS CRESCEM NO ATACADO, MAS RECUAM NO VAREJO

Na comparação com junho o aumento foi de 13,2%, porém, média diária de emplacamento caiu 2% no período

As vendas de motocicletas no atacado – para as concessionárias –deram um salto de 13,2% em julho, totalizando 64.830 unidades, ante as 57.294 unidades comercializadas em junho. Os dados são da ABRACICLO, Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e similares. De acordo com informações da entidade, ainda em julho houve alta na produção em relação ao mês anterior. No período saíram das linhas de produção das associadas, todas instaladas em Manaus, 71.582 motocicletas, o que representa aumento de 42,4% na comparação com junho (50.259 unidades).

 

No entanto, os resultados de vendas e de produção na comparação com julho de 2016 e também no acumulado do ano estão em queda. As vendas no atacado registraram redução de 9,7% em relação ao mesmo mês do ano passado (71.760 unidades). Já o volume registrado de janeiro a julho retraiu 10,8%: 467.145 em 2017 e 523.949 unidades no ano anterior. Quando comparado o desempenho de produção com julho de 2016 verifica-se queda de 4,6% (75.033 unidades). No acumulado foram fabricadas 495.332 motocicletas, retração de 8,2% sobre as 539.765 unidades registradas em igual período de 2016. 

As exportações continuam com desempenho positivo. Em julho foram embarcadas para outros países 8.380 motocicletas, alta de 9,5% sobre junho (7.650 unidades) e de 120,6% na comparação com o mesmo mês de 2016 (3.798 unidades). O comércio exterior de motocicletas segue também em crescimento no acumulado dos sete primeiros meses do ano com 40.797 unidades, o que significa aumento de 16,8% sobre o mesmo período do ano passado (34.932 unidades). A Argentina permanece como o principal destino no acumulado, seguida de Colômbia e Estados Unidos.

Emplacamentos

Com base nos licenciamentos registrados pelo Renavam, as vendas para o varejo* totalizaram 497.518 unidades no acumulado, queda de 8,5% ante o mesmo período de 2016 (543.999 unidades). Pela comparação mensal, a redução foi de 5,5%, com 70.320 em julho deste ano e 74.417 unidades em julho de 2016. Com relação a junho, o recuo foi de 2% (71.734 unidades). A média diária de vendas em julho foi de 3.349 motocicletas, 2% menor na comparação com a média de 3.416 unidades, registrada em junho.

“Durante o mês de julho, os volumes de estoque de alguns modelos de motocicletas ficaram abaixo do ideal, gerando espera dos consumidores para a realização das compras e, consequentemente, impacto negativo nos negócios do varejo em geral. Considerando-se os planos de produção das fabricantes, em agosto deverá ocorrer uma recuperação dos estoques, e isso poderá levar o varejo a um resultado mais positivo”, afirma Marcos Fermanian, presidente da Abraciclo.

(*) Foram desconsiderados os ciclomotores usados, cujo licenciamento junto aos Detrans passou a ser obrigatório a partir da Lei nº 13.154, de 30/07/2015, e da Resolução Contran nº 555/15, de 17/09/2015

 

Projeções

PROJEÇÃO 2017

 

2016

2017

Qtde

Var %

Produção

887.653

910.000

+ 22.347

+ 2,5%

Atacado

858.120

825.000

- 33.120

- 3,8%

Varejo

899.793

890.000

- 9.793

- 1,1%

Exportação

59.022

93.000

+ 33.978

+ 57,6%

                                                                                    Fonte: Abraciclo / Associados

Sobre a ABRACICLO e o Setor de Duas Rodas

Com 41 anos de história e contando com 14 associadas, a ABRACICLO – Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares –  representa, no país, os interesses dos fabricantes de veículos de duas rodas, além de investir em ações visando a paz no trânsito e a prática da pilotagem segura.

A fabricação nacional de motocicletas, quase totalmente concentrada no Polo Industrial de Manaus (PIM), está entre as oito maiores do mundo. No segmento de bicicletas, com as principais fábricas também instaladas no PIM, o Brasil se encontra na quarta posição entre os principais produtores mundiais. No total, as fabricantes do Setor de Duas Rodas geram mais de 12 mil empregos diretos no PIM.

MOTOCICLETAS*

BICICLETAS*

Frota nacional: mais de 25 milhões

Frota nacional: mais de 70 milhões

Produção anual: cerca de 900 mil  unidades

Produção anual: 2,5 milhões
de unidades**

8º maior produtor mundial

4º maior produtor mundial

(*) Dados do fechamento de 2016.
(**) Excluídas as bicicletas infantis, classificadas como brinquedos.

Para conhecer mais sobre os trabalhos da ABRACICLO,
         acesse o site
www.abraciclo.com.br.

SD&PRESS Consultoria

(11) 3876-4070; www.sdpress.com.br; @sdpress; facebook.com\sdpress

Juliane Ribeiro

O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

ALINE FELTRIN

O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Mariana Larsson

O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Sergio Duarte

O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

 

AGOSTO, 2017

JoomShaper